Quando aqui vos pedi ajuda para um fim-de-semana no Porto, já estava planeado dar um saltinho antes a Aveiro. Mas a Patrícia foi o maior amor deste mundo e fez-me um roteiro ideal para quem só teria pouco menos de um dia pela nossa Veneza portuguesa. 
E por isso mesmo, resolvi dividir este fim-de-semana em três posts, onde irei partilhar com vocês locais por onde andei e que merecem a vossa visita. Começamos hoje por Aveiro!

Uma das recomendações da Patrícia foi o Aveiro Rossio Hostel e garanto-vos, valeu bem a pena. Já estávamos já no Porto e ainda falávamos do quão boa foi a descoberta do Hostel.
Com um staff super prestável, um espaço muito bem decorado e acolhedor, a vontade era de ficar mais umas noites por lá. Por 48€ ficámos num quarto duplo com WC privado, com wifi, televisão, toalhas… Tudo aquilo que nunca me habituei a ter nos hostels pelos quais estive enquanto viajei pela Europa. 

Têm vários quartos disponíveis (individuais e de grupo), salas comuns, uma cozinha livre para qualquer hóspede, computadores, lavandaria e recepção aberta até às 24h. E tem dois mapas – um nacional e um mundial – onde podem marcar com um alfinete o local de onde vêm! Claro que nós deixámos lá a nossa marca! 
Em boa honestidade, este foi o motivo da paragem em Aveiro. Estou há meses desejosa de conseguir fotografar as casas da Praia da Costa Nova. E mesmo que só estivesse uma tarde pela cidade, sabia que teria que perder umas horinhas por aqui e, literalmente, perder-me em torno destas casas.
Apanhámos um dia bem cinzentão e receio que as fotografias não tenham ficado tão bem quanto eu queria. Mas enquanto não tiver as impressões do analógico na minha mão, não descanso. Seja como for, o digital conseguiu captar bem o quão giras estas casas são… Dei por mim a passar pôr papeis de “aluga-se” e a comentar que seria um local memo giro para uma casa de férias. 
E embora tenha sido uma visita bem curtinha, ficou a promessa de regresso num dia mais quente – queremos conhecer Aveiro no verão! Mas o tempo não era muito e tínhamos planos maiores para o Porto – que partilho com vocês na próxima semana!