Segundo dia da aventura pelo Norte do país. E finalmente chegámos ao Porto. O ar solarengo desta fotografia, só surgiu já bem ao final da tarde… A manhã recebeu-nos com bastante chuva e bastante frio. Mas ainda assim, não foi isso que nos impediu de sair de casa e revisitar a cidade. 

A primeira paragem foi no Almanaque – um dos sítios que já ia no roteiro para visitar. É um espaço bem pequenino mas recheado do melhor. Com uma parede cheia de revistas de todo o mundo, a inspiração por ali não falta. E podem sempre acompanhar as leituras com uma bebida quente e um doce. Com o dia cinzentão que estava, era mesmo isso que pedia! 
Do Almanaque descemos até à baixa e fomos almoçar num sítio mesmo giro que irei guardar para outro post – e que foi uma das vossas sugestões. E aproveitámos para descer até à Ribeira. Confesso que atravessar a Ponte D. Luís I é das coisas que nunca me irei cansar de fazer quando visito a Invicta. Embora não goste de atravessar pontes, por esta abro uma excepção!  
À subida apostámos na Rua das Flores. Já há um ano, sensivelmente, quando estive no Porto, tinha gostado imenso desta rua. Mas agora, remodelada e com novos espaços, é mesmo imperdível. Por lá encontram estes dois espaços: a Chocolataria das Flores e a Mercearia das Flores. São ambos espaços impecavelmente decorados, cheios de bom gosto e que dá vontade de meter no bolso e trazer cá para Lisboa. 
O primeiro é um espaço pequenino mas super acolhedor que, como o nome indica, está recheado de perdições de chocolate. Mas também podem fazer refeições ligeiras por lá e apreciar até aproveitar a pequenina esplanada, se tiver tempo para isso. Já a Mercearia é um espaço gourmet onde encontram um sem fim de artigos tipicamente portugueses, com packagings deliciosos e escolhidos com imenso bom gosto. É, sem dúvida, uma rua a percorrer com atenção!
Por último, jantámos na Real Hamburgueria. Não há fotos que comprovem o momento, mas dou-vos a minha palavra do quão deliciosos são os hamburgueres por lá. O espaço é pequeno e esperámos uma hora para jantar. O facto de estarmos de táxi e com chuva, não nos fez querer procurar outro sítio para jantar e esperámos – e valeu a espera. Pedimos um Submarino do Portas, um hamburguer de chouriço, tomate, queijo da ilha, bacon e salsa, imerso num molho de natas fabuloso, e um Real, com Agrião, Tomate, Cebola Confitada, Queijo Ilha, Bacon, Pickles e Molho da Casa. Mesmo que encontrem a casa cheia, acreditem, vale a espera! 
Tínhamos muito mais planeado para este dia (e para o seguinte), mas fica sempre tanto por ver… Ainda vos falta mostrar o que foi o nosso domingo e já só me apetece regressar ao Porto…