Agora que o MOTELx acabou, é a minha vez de falar sobre os filmes de terror. Se gostam da temática, não deixem de ver o post da Vanessa sobre isso. Acreditem que a mim, já me deu umas dicas para próximos filmes a ver! 
Não me considero a maior fã de filmes de terror, mas depois desta maratona de 4 dias, estou rendida. Enquanto que para a maioria das bloggers o FNO foi o evento da semana, eu acho que o MOTELx foi o meu evento da semana. Há uma pequena fã de terror dentro de mim que eu nem sabia que existia! 
Mas mesmo assim, não tenho muitas bases para falar. Resolvi então mostrar-vos um pouco dos filmes que nós fomos ver.
Stake Land
Este foi o último que vimos, o da sessão de enceramento. Quem vê o trailer, pode ir, como eu, enganado ao pensar que o filme é com zombies. Mas os mortos-vivos deste filme são sim vampiros. Mas nada de vampiros bonitinhos que brilham como o Edward. São mesmo feios, epidémicos e nojentos. Tudo na dose ideal! Foi, talvez, o que mais gostei!
The Forbidden Door
Apesar de não ser excessivo em sangue e miolos, acho que o ponho em segundo na minha lista de favoritos. É muito mais psicológico do que visual, embora ainda haja um quanto sangue no ar. Traz-nos a história de um escultor que descobre uma organização secreta com hábitos muito estranhos. E a partir desta, descobre uma criança que é seriamente abusada pelos pais. Ao tentar salvá-la, descobre imensos segredos e vai dar com uma porta que guarda muito mais coisas do que ele pensava.
The Shrine
Confesso que, visualmente, este é capaz de ter sido o que me causou mais impressão. Um grupo de três pessoas resolvem procurar um rapaz americano que desapareceu na Polónia. Mas deparam-se com um culto com normas e costumes fora do comum… Bem como com uma estátua que se diz estar amaldiçoada. Qualquer pessoa que olhar para ela, ficará com o “mal” dentro de si…
Who R U?
Centrado num síndrome que aparentemente é real no Japão, o Hikikomori, este filme fala-nos de um rapaz que está há 5 anos fechado num quarto. A única forma de contacto que a mãe tem com ele é passando bilhetes por baixo da porta. Este estranho comportamento leva a que muita gente duvide se o rapaz, o Ton, estará realmente dentro do quarto….
Sennentuntschi
Como conseguem ver na imagem, este filme tinha bastantes animais pendurados, sem pele e com as entranhas todas cá para fora. E percebi que faz-me mais impressão isso do que os miolos e tripas de humanos… E confesso que me fez bastante impressão.
Este filme passa-se nos Alpes Suícos e é centrado numa rapariga muito bonita que não consegue falar. Esta terá vindo de uma zona da aldeia onde se realiza magia negra para ter companhia feminina. No entanto, vem mexer muito com a tranquilidade da aldeia e muita coisa muda.
Sugiro-vos ainda uma pequena curta que nos deliciou: The Legend of Beaver Dam. Se vos disser que nos 12 minutos da curta, 6 devem ter sido passados a rir a gargalhada, não estou a exagerar, acreditem! 
 Ficaram muitos mais para ver, já que a programação de cinco dias era bastante extensa. Mas para primeira edição a que fui, fiquei bastante surpreendida pela positiva. E acho que ainda vou procurar uns quantos para ver. Não sei é se serei corajosa o suficiente para os ver sozinha… 
Vontade para ir à próxima edição não me falta. Há é que esperar mais um ano, mas fiquei mesmo fã.