Esta semana a mãe comprou endívias. Lembras-te como comíamos isto até dizer chega na casa antiga? Ela nunca percebeu o porque de gostarmos tanto disto, mas nós entendíamos e fartavamo-nos de encher a barriguinha disto. É uma das coisas que herdei de ti. E acho que não é só isso. 
Fizeste com que a minha infância fosse passada a ouvir Iron Maiden e talvez por isso, hoje ainda tenha um gostinho especial quando toco alguns dos álbuns que encontro aqui por casa. Talvez seja por isso, também, que o ouvido pende sempre para música mais pesadinha. Acho que nisso, tu também és o responsável. 
Mas herdei muito mais. Herdei o teu espírito altruísta, de dar tudo para os outros, mesmo que eu fique sem nada. De ser mais para os outros e de me dedicar por completo. Mas também herdei o teu lado frio e rancoroso, de dar com os pés quando me magoam. De me fechar a sete chaves quando não quero que entrem mais no meu espaço. E o reclamar. Ui, isso é mesmo teu. A mãe bem se queixa e bem diz “bolas, sais mesmo ao teu pai!” e tenho orgulho nisso. Não deixo nada por dizer… E quando não gosto, ah é certo que faço com que o saibam. Mas também herdei o teu jeito carinhoso. Adoro mimar quem gosto e quando sei que o merecem. Se tenho amor para dar, porque não mostrá-lo e mimar as pessoas? Isso e o teu gosto por surpresas. Lembro-me tão bem quando entravas em casa com uma flor para a mãe… Uma flor qualquer que tinhas arrancado de um canteiro. Ou quando trazias um chocolate. Não era uma caixa de chocolates, mas sim um simples chocolate. Só para dizer “ei, lembrei-me de ti…”. E sei que isso também herdei de ti.
 Herdei o teu cabelo escuro e os teus olhos. É certo que os olhos azuis da mãe também são lindos, mas misturados com os teus, resultaram neste verde de cor estranha, mas que têm o formato amendoado dos teus. Isso e os teus lábios carnudos – que confesso serem uma chatice para batons mais fortes… Problema que acho que nunca tiveste!… Não herdei a altura… O teu 1,80m não se compara ao meu pequeno 1,60m… Nem herdei a tua figura esbelta, que faz com que esse 1,80 fosse mais alto ainda! 
Mas herdei o teu enorme coração. E tenho orgulho nisso. Tenho orgulho em ser tão igual a ti e ouvi-lo tantas vezes… Porque passem os anos que passarem, há uma parte de mim que será sempre igual a ti. Será sempre tua.
6 de Janeiro. Feliz 53º aniversário Papá. 
Your little girl, M.