Do armário da minha mãe.Do armário da minha mãe.

Liguei à minha mãe e perguntei-lhe se ela ainda tinha o cachecol que o meu pai lhe deu há uns bons anos… Aquele da Burberry intemporal (quase que parece aquele anúncio Samsung, eu sei… mas perdoem-me!) que esteve anos guardado numa gaveta por ter demasiado significado para ser usado.

“Sim filha, ainda o tenho. E posso emprestar-te, mas tens que o tratar com todo o amor e carinho e ele tem que voltar, eventualmente, cá para casa!” foi a resposta que eu ouvi. A minha mãe é aquele tipo de pessoas que guarda com todo o amor todas as coisas de que realmente gosta… Ao ponto de, por vezes, nem as usar por gostar tanto delas. Para não estragar, sabem? E este cachecol é um exemplo perfeito disso mesmo. Mas eu achei que estava na altura do tirar do armário e, pela altura do Natal, resolvi que seria um empréstimo meio em jeito de presente natalício, meio em feeling de blogueira que tem aquela peça vintage cheia de significado.

Confesso que sinto que estou a ficar um pouco como a minha mãe, até… Ou talvez por tanta advertência, ainda mal o tirei do armário! Tenho-o bem guardado – e longe, bem longe, das unhas da Glória – para me ir lembrando do amor dos meus pais e do valor que a minha mãe dá as coisas que realmente ama.

Mas let’s be real, é aquela peça que complementa um look assim: simples, com preto e sem complicações. Confesso que adorei este resultado – se me permitem a presunção. 🙂 Também são fãs das relíquias dos armários lá de casa? O próximo assalto será a uma carteira enorme com este padrão xadrez e que, adivinhem…? Raramente é usada! Mammy, prepara-te…!

Do armário da minha mãe.
Camisola da Mango • Jeans da Pull & Bear • Cachecol da Burberry • Boina da Stradivarius • Botins da COS