Termina o natal e as lojas começam a organizar-se para receber os saldos. Tudo organizado por peças, preços, ocasiões… E se uma boa parte das lojas já está com as etiquetas vermelhas (o alerta máximo dos saldos!), outra boa parte só abre a porta aos descontos nesta sexta-feira.

Confesso que, mais uma vez, não estou com muitas coisas debaixo de olho para comprar. Até no Natal percebi que estou a consumir cada vez menos e não sinto que haja muita coisa que me faça falta ou que queira especialmente ter. Não vou ser hipócrita – é claro que andei a passear nos sites e encontrei algumas coisas que não me importaria nada de ter. Mas já passei a fase de me desgraçar nos saldos. Ainda assim, a apostar em algo será…

Em preparação para os saldos. - Malmequer
Jarra da H&M home • Camisa e Botins da Uterque • Calças de Bombazine da Massimo Dutti • Bolsa da Bimba y Lola

… dentro desta linha. Tenho remodelado algumas coisas cá por casa e a colecção de cada da H&M está com achados lindinhos. Mas não só: os botins e a camisa da Uterque que são absolutamente lindos, as calças de bombazine que ando a namorar há meses e a bolsa cheia de lantejoulas que acho que vai ser o meu presente de natal de mim para mim. Vale comprar presentes de natal nos saldos, não vale?

Mas afinal, como comprar nos saldos?

Seja como for, lembrem-se sempre que nenhuma compra nos saldos vale a pena se não for uma compra consciente. Comprem os básicos, as peças que andaram a namorar durante a estação, aquele achado que sabem que vão usar e abusar ou as peças que consideram mesmo intemporais.

Tudo isso a juntar ao que já sabemos: evitar a confusão das lojas às 10h da manhã, assumir que 20% de desconto não é assim uma poupança tão grande que nos faça encher o carrinho de compras só porque sim e comprar as peças que nos assentam bem e que iremos usar em várias combinações.

Agora que já despachámos as minhas eleições e as minhas dicas, vamos aos saldos?