Há umas semanas li isto no blog da Carrie, do Wish Wish Wish. Uma espécie de crise existencial em como todas nós – leia-se digital influencer – estamos a tornar-nos muito repetitivas e iguais. E a verdade é que eu sinto que também eu estou a passar pelo mesmo. 

Inicialmente partilhei isto pelo facebook do blog… Mas como já há uns dias o idealizava como post, ei-lo.


Em jeito de desabafo: isto dos blogs cansa. E eu estou cansada. Com pouca criatividade, com pouca vontade em criar conteúdos e com muita facilidade em abdicar de tempo do blog para ter o tempo ‘da Mafalda’. Cada vez mais sinto necessidade de partilhar as minhas temáticas, fora do pixel perfect e tentar ser um pouco diferente – mas não consigo.
E tudo isto piora especialmente quando me dizem que o meu trabalho está descuidado e me cobram conteúdos X ou Y, que deveriam de ser feitos de acordo com determinados parâmetros. Para quem está desse lado, há apenas algo que gostaria que tivessem em consideração. Nós, blogueiras, partilhamos o conteúdo que achamos pertinente para quem nos lê. Partilhamos quando queremos, como queremos e onde queremos. E nem sempre estamos okay para partilhar com a regularidade ou a realidade que esperam de nós. Não há nada de errado nisso – vejam o que a Song of Style partilhou sobre isso mesmo.

Se isso permite algum tipo de cobranças? Não – mesmo que achem que sim. Portanto, quando pensarem em cobrar algo, pensem duas vezes. Que deste lado está alguém que pode estar numa fase de maior trabalho, de maior desmotivação ou até de reestruturação de conteúdos – tudo isto é a minha realidade atualmente. Acima de tudo, alguém que escreve num blog porque gosta de partilhar conteúdos, sejam eles quais forem. Não alguém a quem têm que cobrar por não fazer as coisas como idealizaram.

Mas lembrem-se: isto não é um full time job. Pelo menos não para mim. Quero continuar deste lado. Quero continuar a produzir conteúdo interessante e proveitoso para vocês. E sendo o mais honesta possível: cada um de nós é livre de seguir e ir atrás do conteúdo que nos interessa, mesmo que isso signifique que não se identificam com o Malmequer ou que acham que o que faço é pouco. 

Foi apenas um desabafo e quero muito voltar ao meu caminho blogueiro por aqui. E espero que não vos ofenda de algum modo. Mas, na verdade, achei que precisava de partilhar o porquê da minha distância a tudo isto. 
I’ll be back