O balanço deste NOS Alive? Muito cansativo mas muito compensador! Pela primeira vez, estive a trabalhar em todo o festival NOS Alive – o que me tirou muitas horas de sono mas me deu muitas coisas boas. Uma delas? Sem dúvida, conhecer os Years & Years – e não me saber comportar perto deles.

Foram três dias repletos de boas experiências e bons concertos – como a Live Your Music da Heineken, que vos irei falar mais num post em breve. Two Door Cinema Club, Tame Impala, M83, The 1975, Francis Dale, Isaura e, claro, Years & Years encheram-me o coração.

E a verdade é que há muitos motivos para este ser considerado um dos melhores festivais do mundo. Até para o ano, NOS Alive!