2018 foi sem dúvida o ano em que aprendi a lidar melhor com a minha ansiedade. Abri o jogo convosco e isso tornou-se quase uma espécie de purga de toda esta emoção. Adorava poder dizer-vos que, com isso, veio também um ano mais calmo e com a ansiedade bem mais atenuada, mas mentia-vos se o dissesse. Pelo contrário – foi um ano onde as crises se mantiveram constantes mas em que senti que já as consigo dominar melhor.

Os últimos meses não têm sido especialmente fáceis – por nenhum e por vários motivos em específico. Quando me perguntam sobre alguns fatores da minha vida, dou por mim a perceber que estou a resolver algumas questões pendentes e a tornar-me crescida, quase como se fosse fazendo check nas várias caixas da minha vida. Mas, com isso, surjem as frustrações, as resistências e a pouca resiliência.

O que me faz sentir feliz. - Malmequer

Ainda assim, dei por mim a forçar-me a encontrar pequenas coisas na minha vida que me fazem feliz. Que me fazem ignorar que o trabalho pode estar a ser demasiado exigente, que a imagem no espelho não é (de todo) a que eu queria ver ou que a conta do gás ainda tem que ser paga! E quase como numa retrospectiva e numa tentativa de me convencer que há sempre um silver lining, partilho convosco 4 coisas que me fazem sentir feliz!

#1. // O meu momento Meredith Grey

Falei-vos dele aqui, lembram-se? Dançar no centro da minha (ampla) sala deixa-me feliz. Especialmente quando descubro novas músicas que me fazem ignorar que existe um mundo lá fora e que posso saltar, dançar, espernear e até fingir que a sala é o meu palco de concertos. Desta leva, ando viciada na High Hopes dos Panic! At The Disco. É que é impossível ficar quieta ao ouvir isto – impossível!

#2. // Os dumplings do Martim Moniz

Graças à Maria Rita, descobri há umas semanas que consigo comprar dumplings na nossa ChinaTown – ou Martim Moniz, como lhe quiserem chamar! E vou ser honesta: fui lá e trouxe logo duas embalagens dos de camarão. E cada embalagem tem vinte. That’s how much i love it. Salteio-os numa frigideira, em óleo de sésamo e, quando estão quase quase no ponto, acrescento um pouquinho de água só para dar aquela textura meio sticky. E é sem dúvida uma das minhas confort foods, que me enche a alma nos dias mais chatos.

#3. // Tratar da minha rotina de maquilhagem

Pode parecer fútil – i don’t give a fuuuuck – mas eu adoro tratar da minha maquilhagem e mudar aos poucos a minha rotina. Acrescentar novos produtos, testar novas texturas, novas fórmulas no meu rosto. E confesso que me faz feliz acabar a maquilhagem e ver-me ao espelho, especialmente quando o iluminador está mesmo mesmo no ponto! Só queria que a make up durasse assim todo o dia – tooodo o dia!

#4. // Revistas, revistas, revistas!

Embora o tempo tenha sido pouco – tenho aproveitado o tempo livre mesmo para descansar, para dormir! – adoro perder-me no tempo e estar no sofá ou na minha cama a ler revistas. Percebi que fui a Londres e acabei por trazer uma data de revistas comigo. British Girls, Vogue, Elle, Porter, Fantastic Man…. Vale tudo! E a minha lista de pendentes já está muito longa e dou por mim a ter revistas espalhadas em todos os cantos da casa. But you know what? I love it.

Partilhem comigo: na correria dos nossos dias, o que vos faz sentir felizes?