No meio do meu mês de fevereiro, confesso que me sobrou pouco tempo (ou vontade) para dar um olhinho mais atento nas semanas da moda. Confiei na sabedoria da minha Eduarda – que em breve vos contará tudo – mas confesso que dei por mim, neste passado fim-de-semana, a olhar um pouquinho mais para a PFW e para o que andou pelas ruas da capital francesa.

By the way, confesso que já tenho algumas saudades de Paris… E embora este ano queira voltar ao meu destino favorito – porque acho que o 30º aniversário assim o merece – não me importava nadinha de voltar a pôr os pés em Paris. Já lá vão quatro anos e a Torre Eiffel merece sempre uma visita.

Pela(s ruas da) PFW. - Malmequer

Maaaaas, voltando à PFW, já partilhei várias vezes que não são as passadeiras que me conquistam, os desfiles. Olho sempre muito mais para o que se passa à porta de cada desfile, no streetstyle. Bem sei que, hoje em dia, já é tudo meio que criado e pouco espontâneo, mas… can a girl dream? And take notes?

Desta PFW, tirei quatro ensinamentos. Ou quatro tendências que me ficaram debaixo de olho – algumas até que já tenho usado meio sem saber.

1.

Os tons neutros.

Talvez por influência (mais uma vez) da Eduarda, ando viciada em looks butter stick, ou seja, looks de tons neutros na sua totalidade. Inclusive, muito antes desta PFW, mostrei-vos um look inteiro com isso mesmo. E se até à bem pouco tempo eu achava que podia ser aborrecido, hoje em dia acho um piadão a coordenados dentro do espetro dos beges!

2.

Os toques de néon.

Continuo com dúvidas se esta será tendência para mim. Creio que esgotei o meu limite de uso de neons quando tinha 15 anos e abusei das pulseiras, dos ganchos, dos polos… Tudo em cores bem luminosas e que, hoje em dia, não me agradam tanto. Mas parece que veio mesmo para ficar e, bem coordenado, até que pode resultar – mas não em mim.

3.

As mini bags.

Confesso que adoro – e falo de mini, não micro, ‘tá? Bem sei que a Jacquemus está a tornar-se a rainha das micro bags, mas uma carteirinha onde cabe apenas um airpod… não é para mim. Mas adoro as mini bags que se viram pelas ruas da cidade durante a PFW. Especialmente aquela Loewe vermelhinha. Mas isso é apenas um amor que não será correspondido.

4.

Os casacos estruturados.

Tenho deixado os casacos de lado nos últimos tempos – ando muito mais numa de malhas grossas e quentinhas. Mas estou ansiosa para os que dias mais fresquinhos comecem a chegar para poder voltar aos blazers e apostar nos ombros mais estruturados. Tenho uns quantos no armário que são assim mesmo e adoro perceber que continuam a usar-se. Até porque são queridinhos. PS: amando este look total castanho!