Quando vi no instagram da Lena Dunham que havia uma boa surpresa a caminho, marquei no calendário a data – 30 de Setembro e chegava o seu Not That Kind of Girl. E o meu Kindle, no iPad, já estava pronto para fazer um download automático no dia!

Não é novidade que adoro Girls e adoro a mente por trás da série. Acho que a Lena Dunham é maravilhosa e uma mente super inspiracional. É claro que tinha de ter esta espécie de auto biografia da mesma.

À semelhança do Men Repeller, da Leandra Medine, não dá para não devorar o livro. É uma leitura muito leve e divertida, onde a escrita da Lena nos absorve por completo. E é aqui que dá para perceber a criatividade o génio que há na sua escrita.
Para quem gosta de Girls isto é quase uma extensão da série – uma escrita sincera, crua e que transpõe um pouco do que é a vida da autora. É real, por vezes humilhante (daquela forma que nos faz sentir vergonha alheia), e, outras vezes, tão fácil de nos identificarmos por ser tão honesto. Por vezes demasiado intimo, mas também, desde quando é que conhecemos limites na Lena Dunham?
Continuo rendida às versões Kindle dos livros. Mas este, estou seriamente tentada a comprar a versão física para fazer companhia ao da Leandra Medine e ao da Alexa Chung!