Voltar a Nova Iorque é trazer rolos e rolos cheios de fotografia — no telemóvel e fisicamente. Não consigo viajar para aquela cidade sem querer devorá-la e memorizá-la em todos os registos fotográficos que consigo.

Estou a viver a pior ressaca de sempre (mais do que vivi há três anos, quando conheci a cidade pela primeira vez) e não consigo conceber que estas fotografias são de uma cidade que me diz tanto e que está lá tão longe. Acham que estou desejosa de me mudar para lá?

Se ainda não se cansaram do meu diário da cidade, conheçam mais um pouquinho dela — agora analogicamente (e muito descartável porque a minha máquina resolveu avariar ao terceiro dia).

As miúdas a deliciarem-se com Magnolia Bakery.
Hey Highline.
Outdoor Voices, ou uma boa dose de motivação.
As the whole world, honestly.
A melhor companhia que podia ter pedido, sem sombra de dúvida.