E

EM TRÊS MESES DE GINÁSIO…

Ténis Nike // TShirt PersonaliTee
O início de Novembro foi marcado pelo regresso ao ginásio. Embora a minha alimentação esteja cada vez mais regrada, o ginásio fazia-me falta. E hoje, passados três meses, tenho noção da excelente decisão que tomei! 
E embora a nossa experiência varie sempre de pessoa para pessoa, tenho algumas dicas que quero partilhar convosco…

#1. Não desistir à primeira barreira – Eu sei que é fácil perder o interesse e é fácil desistir quando o começo não é tão fácil quanto estávamos à espera. Mas não é a desistir que iremos ver resultados. E de nada serve deixar de comer hidratos de carbono depois das 18h, se não ajudarmos o corpo a ficar tonificado. Além disso, só com treino ultrapassamos todas essas barreiras.

#2. É possível aprender a gostar de fazer exercício. São muitas as pessoas que conheço que me dizem “ah não fui feita/o para ginásio…”. Eu sempre disse que não gostava de correr – e continua a não ser o meu passatempo favorito. Mas se no primeiro dia de ginásio fiz 12 minutos a andar porque era impossível correr, hoje faço esses 12 minutos a correr. Se é fácil? Não… Custa-me, mas mostra que já evoluí. E aos poucos, hei-de melhorar.

#3. Procurem fontes de motivação. Uma das coisas que me ajudou a ganhar o gosto pela corrida foi a playlist com que corro. Parecendo que não, ouvir a Stronger do Kanye West enquanto corro é meio caminho andado para ter o boost que preciso. E quem fala em música, fala naquela promoção mesmo boa que a PersonaliTee tem agora ou nos ténis óptimos que a Nike lançou para treinar indoors. Há mais coisas que nos motivam do que aquelas que nos desmotivam.

#4. Não ter medo de perguntar e de experimentar. Ninguém nasce ensinado! E não vale de nada continuar a ter aulas infinitas de Zumba apenas porque sei que sou boa a dançar. O corpo cansa-se e vicia. Peçam um plano detalhado e adequado aos vossos objectivos. E, mesmo com o plano, peçam ajuda! Durante alguns dias fiz um exercício que me magoava o ombro – e só com ajuda descobri alternativas e até experimentei aulas novas, como o CXWork. Neste momento, sou fã daqueles 30 minutos de CX que, caso contrário, não tinha experimentado!

#5. Sejam pacientes. Good things, take time. Uma semana de ginásio e as calças ainda não estão largas? A balança ainda não desceu meio kilo sequer? O músculo do adeus ainda não desapareceu? Não, não e não. O corpo tem que ser trabalhado e “domesticado”. Não é com uma semana de ginásio que lá vai… Há que insistir e há que saber esperar. Ainda não estou como quero, mas hei-de lá chegar. Se vai demorar 2 meses? Meio ano? Um ano? Não sei… Mas a meu ritmo, irei lá chegar!

Lá está, tudo isto parte da minha experiência pessoal, mas acredito que se possam identificam com alguns pormenores. E porque o corpo saudável não é importante só para o mostrarmos na praia, há que ter cuidados ao longo do ano.

Alguém tem dicas de ginásio que queira partilhar comigo?

CategoriesSem categoria
  1. Sophie says:

    Quero tanto voltar ao ginasio.
    Estive la quase 1 ano e gostei bastante. Mas tive de desistir porque nao tinha fundos para continuar. Pode ser que daqui a uns meses consiga voltar ^^
    Nunca fiz Zumba mas é uma das aulas que gostava de experimentar.

    Sophie.

  2. boas dicas que colocaste aqui, é mesmo este o espirito. Penso que aliada a estas dicas é importante nunca esquecer a alimentação, porque sem esta parte equilibrada o ginásio não faz absolutamente nada. O que vejo muitas vezes é as pessoas entrarem num sistema de recompensa, ou seja treinei uma hora de passadeira agora posso comer aquelas batatas fritas que me apetecem e isto torna-se uma bola de neve tão grande que é por aqui que a maioria das pessoas desiste nos primeiros meses. Há erros comuns como fazer-se sempre os mesmos exercicios, não se apostar na musculação e achar que é a correr todos os dias na passadeira que se emagrece (faz tãoooo mal aos joelhos a sobre carga das corridas), mas se tivesse de apontar o maior culpado para as pessoas não atingirem os seus objetivos apontava a alimentação. É como ser-se muito regrado durante a semana e depois chega a sabado e domingo e toca a comer tudo o que apetece. Sou a favor do equilibrio é bom cometer um pecado fora do nosso regime habitual, mas é péssimo ter aquele pensamento "perdido por 100 perdido por 1000, já comi um bolo então hoje vai ser só desgraças". Enfim na realidade eu acho que a maioria das pessoas quer muito ter um corpo saudável mas não se esforça grande coisa para isso. Como costumo dizer, ser saudável não funciona só de segunda a sexta, nem de abril a junho, é um processo para toda a vida, uns entendem isso e conseguem conviver bem com um deslize na alimentação, outros não e basta um deslize para se perder todo o controlo 🙂 Um conselho para ti, sempre que sentires dor seja em que exercicio for enquanto o estiveres a fazer para imediatamente. Ao contrario do que muita gente pensa dor aguda numa certa zona enquanto se treina não é bom e podes claramente estar a arranjar uma lesão 🙂 beijinhos

  3. Raquel Faria says:

    Concordo contigo, há que ter paciência e não desistir!

    Também sempre pensei não ser feita para o ginásio, mas há já 1 ano que vou ao ginásio 3 a 4 vezes por semana e adoro! Mesmo que com este tempo não dê muita vontade de sair de casa, a verdade é que me sinto super bem quando termino a minha aula! Por isso, vale realmente a pena!

  4. Simone says:

    Eu, para ser sincera, adoro ir ao ginásio. Há 10 anos que danço Dança de Salão, este ano não consigo ter horário para os ensaios, e eu sou daquelas pessoas que não consegue estar parada, tenho de ter sempre alguma actividade. Decidi entrar em Dezembro e desde aí que estou a gostar muito! É uma sensação óptima quando terminamos o treino! 🙂

  5. Adorei o post, muito inspirador. Assim como o comentário da Vânia. Tenho tantas saudades de voltar ao ginásio. Odeio correr na rua. Por mais parvo que seja adoro a regra de ir ao ginásio e de estar ali focada "naquilo". Emagreci bastante quando o frequentava. Comecei novamente a correr o Domingo passado depois de UM ANO parada, acreditas 🙁 E a verdade é que já se começa a notar novamente.

    É preciso ter força!

    Um beijinho

  6. Helena Duque says:

    Não tenho paciência para ginásios, prefiro correr na rua e praticar desportos coletivos. No entanto, as tuas dicas continuam a adequar-se. Como não tenho muito tempo, normalmente nunca consigo treinar durante muito tempo mas o meu pensamento é: "antes 20 minutos de corrida do que 0"…

    Beijinhos e boa continuação xx

  7. karkova says:

    cancelei a minha inscrição no ginásio no último mês! Prefiro caminhadas ao ar livre e algo q realmente me motive por isso aproveitei as bases q tenho e ando a fazer yoga logo de manhã muito cedo ( c a ajuda de app) e sigo o treino da kayla (uma aussir cheia de força). Assim os horarios estao por minha conta e sinto me mais motivada do que quando andava no ginásio 🙂

  8. Cá de Casa says:

    Nunca pensei dizer isto mas grávida de 36 semanas anseio por voltar às minhas corridas!
    Realmente é possível aprendermos a gostar de fazer exercício 🙂

    Beijinhos,
    Carolina

Comments are closed.